Oh, dúvida cruel! Desde que comecei a trabalhar com visagismo, eu me faço essa pergunta. Será que uma pessoa, depois que conhece a sua paleta de cores, só pode usar as cores dali, mesmo que goste de outras?

Ouvi muitos pontos de vista. Alguns são veementes: você não deve usar as cores que não estejam na sua paleta. Outros já dizem que isso não faz sentido. Na verdade, depois de um bom tempo, achei um conteúdo que se assemelha com o que eu penso, que é uma abordagem do visagista Claude Juillard e especialista em cores Brigitte Gautier, e que eu vou explicar agora:

O Claude Juillard e a Brigitte Gautier lidam com a análise de cores da seguinte forma:
1º) descobrem a paleta de cores correta para o cliente.
2º) pedem para o cliente olhar todas as paletas de cores e decidir com qual ele(a) se identifica mais, qual mais gosta.
3º) criam as indicações de acordo com a combinação dessas paletas.

 

Vou dar um exemplo:

Digamos que você descobriu que a sua paleta de cores é a do tipo primavera, mas ao olhar as outras paletas de cores, você gosta mais das cores do tipo inverno. O que fazer? Você vai pegar as similaridades entre os dois tipos. Ambos tem uma paleta mais intensa, as cores não são claras demais. Então, você pode misturar, por exemplo, o preto da paleta inverno, com o dourado da paleta primavera.

 

É importante que a cor da peça que ficará mais próxima do rosto seja da sua paleta real e não da paleta escolhida. Exemplo:

 

Geralmente, os consultores dizem para se manter na mesma paleta por uma questão de facilidade. É muito mais fácil você harmonizar tons de apenas 1 paleta, do que unir 2 paletas diferentes. Principalmente se você ainda está começando a lidar com essas paletas.

 

A minha indicação é a seguinte:
– se você é uma pessoa mais prática, a dica é ficar em uma paleta apenas. Todas as cores de roupas ficarão bem entre elas e em você.
– se você é uma pessoa criativa, vale fazer um samba com 2 paletas ou mais. Vai ficar ousado, mas vai exigir mais conhecimento, experiência ou habilidade nata para explorar essas paletas escolhidas.

 

Bom, a verdade é que demorou muito até que eu abrisse a minha mente para essas possibilidades. A gente se acostuma com as regras, os padrões, mas lembre-se que há como sair de tudo isso e escolher ser você mesmo. O visagismo está aí para isso, ajudando as pessoas a se descobrirem e se livrarem das amarras!

Deixe uma resposta